O camarão branco: Uma planta rara, bonita e útil - Por Gustaaf Winters

Desde 1991, quando lançamos o Curso Avançado de Paisagismo, aprendo coisas inusitadas por parte de certos alunos. Um deles, de Belém do Pará, veio até a Holambra fazer o curso e mais tarde tive oportunidade de visitar a sua produção local de plantas ornamentais. Me encantei com uma planta, que de longe parecia uma mini “mussaenda branca dobrada”. Fotografei, claro! Pesquisando, mais tarde descobri que havia fotografado uma Justicia bentonica: popularmente conhecida como “camarão branco”. Ela é nativa da África Oriental, mas também encontrada em Sri Lanka, Índia e mais tarde naturalizada na Austrália e Ilhas do Pacífico.

Este ano de 2020, com a pandemia do corona vírus, deu “tela azul”. Mesmo assim, (graças ao bom Deus) fui contratado para elaborar um projeto paisagístico de um grande parque turístico aqui na minha cidade de Holambra, que vai se chamar “BLOOEMEN PARK” – em holandês: “Parque das Flores”.

É claro que vou garimpar e introduzir essa plantinha que tanto me encantou em Belém do Pará. Achei-a na Ciprest de Limeira: um viveiro de plantas ornamentais do amigo Edilson Giacon (www.ciprest.com.br).

E olha ela aí! Já plantada em uma jardineira do Bloomen Park:


Justicia bentonica

 

ENTREVISTA COM O CAMARÃO BRANCO

- A qual família você pertence?
Pertenço às Acantháceas, enquanto nenhum botânico me expulse e me ponha noutra família

- A que altura você chega depois de mocinho adulto?
- O normal é de 1,00 – 1,30 metros. Mas, quando me dão comida boa vou até 2,00 m.

- Dois metros? Caraca! E aí? Posso meter a tesoura de poda em você? Até a que altura? Ah!... E quando?
- Pode me podar no final do verão. Tira metade de mim. Fico mais rechonchudinho e dobro a minha florada.

- Estão dizendo que você é rara, bonita e útil, porque?
- Talvez pouca gente me convide para encantar os jardins. Sou bonita pois transmito a cor da paz durante   uns 6 meses, ou mais. E sou útil porque trato muitas doenças

- Floresce 6 meses? Que época?
- Visto minha melhor roupa durante o Outono e o Inverno.

- Como assim roupa?
- Ó...Seguinte: A cor branca (com finas nervuras verdes) na verdade, é minha roupa. Os botânicos chamam isso de brácteas. O que está por baixo, discretamente, tem outra cor. São meus órgãos sexuais (as flores) que são róseas.

- Então, aquele “canudinho cor de rosa são suas flores?
- Dââââ !!!! Não sabia? Até os beija-flores sabem disso! Eles me disputam... fico todo arrepiado.  Mais alguma pergunta?

- Yes! Onde você gosta de ficar: sol, sombra, substrato?
- Olha! Tanto faz... meia sombra ou sol pleno! E gosto de estar com a “tchurma”... assim em canteiros, jardineiras, junto com as outras irmãs com um ‘distanciamento social’ de 60  cm uma da outra. O solo deve ser fértil, drenado, com boa dose de matéria orgânica. O que eu detesto é geada.... brbrbrbr.. aí nem UTI me salva!

- Última pergunta: Como fazer mais "camarãozinhos"?
- Deixo descendentes quando você pega uma parte de mim...assim tipo estaquinha de 10 a 20 cm..e enterra 1/3 em um substrato leve e poroso... até na água solto minhas raízes. Depois desse “colostro” me põe numa embalagem com “papinha”. Quando tiver uns 20 a 30 cm já pode me dar uma “feijoada” ou seja: me põe no canteiro do jardim com adubo tipo NPK 4:14:8. Se encontrar minhas sementes....também dão “camarãozinhos”.

- E quanto aos seus dotes medicinais?
-  Ah! Tio! Vai no Google e pesquisa.... Tô cansado dessa entrevista!

 

PESQUISA: Camarão branco medicinal?

Justicia vem de James Justice (1698-1763) um horticultor escocês.  “bentonica” vem de “Bettonica” nome de um gênero relacionado a uma erva medicinal originária da região de Vettones - Espanha. O quê? Como? MEDICINAL?

Vamos fuçar no “tio Google” para saber mais. Achei! No World Scientific News. Um artigo de 2019 intitulado como “Uma revisão abrangente sobre uma planta medicinalmente importante, menos explorada, Justicia betonica L ”.(traduzi para melhor compreensão)

Nesse artigo recente, a Justicia bentonica é toda medicinal: raízes, folhas, flores, brácteas... Caraca! Ela é analgésica, anti inflamatória, anti febril, usada para curar constipação, picada de cobra, diarreia, e até para curar a Malária, é mole? Isso devido aos princípios ativos como: esteroides, triterpenoides, alcaloides, saponinas, glicosídeos, carboidratos, gomas e mucilagem, proteínas, óleos e gorduras fixos, fenólicos e taninos. É relatado que exibe atividades antivirais, antioxidantes, anti-inflamatórias, analgésicas e antimaláricas.

Quer mais? Atividades de Justicia bentonica exibiram atividades de supressão de “esquizontes” (quando as células do sangue já foram bagunçadas com vários núcleos do invasor), um efeito semelhante ao famoso Difosfato de Cloroquina. Rúhúúúú! Seria também um remédio contra o Corona Vírus?  Seria o “must”!